Buscar
  • Ivan Kleber

82% dos internados nas UTI's com Covid em Goiás não se vacinaram ou não tem o esquema vacinal certo.


Vacinar é o caminho para se proteger da Covid-19, mas em Goiás diversas pessoas optaram por não tomar o imunizante e até mesmo as doses de reforço contra a doença. Fator que contribuiu para o aumento da ocupação dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s) para o tratamento da doença no estado.

Depois das festas de fim de ano, houve um aumento nas internações por todo o país, em alguns casos por gripe como H3N2, influenza, dengue e claro a própria Covid-19.

Vale ressaltar que o número de internações nos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s) voltados para o tratamento da Covid-19, Goiás chegou a ultrapassar a ocupação de 80% dos leitos. Fato que fez com que outros 40 leitos, sendo 30 adultos e 10 para crianças fossem reabertos pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).

O DM foi em busca de um levantamento para saber qual a quantidade de pacientes internados nas UTI’s do Estado estão com o sistema vacinal em falta ou sem vacina.

Os dados mostram que nos 11 hospitais estaduais, há cerca de 200 pessoas internadas conforme o registro da secretaria. Em um levantamento rápido feito pela SES, mostra que 34 pessoas não apresentaram dos 200 pacientes não apresentaram o CPF.

Do levantamento feito pela Secretaria, 30 pessoas que estão internadas estão com o esquema vacinal completo, inclusive com a dose de reforço, o que representa um total de 18% das internações.

O número é maior quando se trata daquelas pessoas que não tomaram a dose de reforçou ou não se vacinaram. Os indicadores mostram que dos 166 pacientes restantes e que estão internados, 136 não se vacinaram ou não tomaram a dose de reforço contra a Covid-19, o número representa um total de 82% dos pacientes que estão internados nas UTI’s em Goiás. Vale ressaltar que os dados são referentes a última semana, e que são sujeitos a alterações.

0 visualização0 comentário