Buscar
  • Ivan Kleber

Bope e PF reforçam a caça ao suspeito de chacina no Distrito Federal


Na manhã deste domingo (13/6), os policiais das duas forças se uniram para ajudar nas buscas que ocorrem no estado de Goiás

O Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) e a Polícia Federal (PF) reforçam, na manhã deste domingo (13/6), as buscas pelo suspeito de matar quatro pessoas em chacina ocorrida em Ceilândia, no Incra 9.

De acordo com informações da PMDF, duas equipes do Bope apoiam as buscas a Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos, no estado de Goiás, próximo ao município de Cocalzinho, no Entorno. Equipes da PF também estão no local desde a noite desse sábado (12/6).

No sábado, o suspeito pela chacina no DF foi encontrado e trocou tiros com a polícia. Informações preliminares apontam que o acusado roubou armas em uma fazenda à tarde. Ele fugiu com uma Beretta 22, uma pistola calibre 380 e 50 projéteis.

O homem foi localizado em Cocalzinho (GO) e, durante a perseguição, trocou tiros com a polícia. Informações preliminares apontam que três pessoas ficaram feridas e um refém estaria sob poder do criminoso.

Lázaro é suspeito de matar, na última quarta-feira (9/6), Cláudio Vidal de Oliveira, 48 anos, Gustavo Marques Vidal, 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, 15. Ele ainda sequestrou Cleonice Marques de Andrade, 43 anos. O corpo dela foi encontrado nesse sábado, em um matagal. O cadáver estava sem roupa e com diversos cortes nas nádegas, em uma zona de mata próxima à BR-070.

A Divisão de Operações Aéreas (DOA), a Divisão de Operações Especiais (DOE) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) também participam da operação. Na noite deste sábado, a BR-070 foi tomada por viaturas. As polícias criaram uma força-tarefa para encontrar o suspeito.

Chacina

A chacina chocou o Distrito Federal. Os corpos estavam em um quarto – um deles sobre a cama e os outros dois no chão. As vítimas foram encontradas com marcas de tiro e facadas.

Cleonice conseguiu ligar para a família pedindo socorro ao ver que a porta da sua casa estava sendo arrombada. Eles chegaram rapidamente ao local, 10 minutos depois. No entanto, Cleonice já havia sido levada.

248 visualizações0 comentário