Buscar
  • Ivan Kleber

Em Valparaíso adolescente com sindrome de down, é vítima de abuso sexual.

A Polícia Civil investiga um crime de abuso sexual contra uma adolescente de 16 anos, portadora de síndrome de down. O crime aconteceu na véspera do último Natal, em um apartamento no município de Valparaíso. Até o momento, a polícia aponta um homem (vizinho da vítima) como principal suspeito do crime. Ele está em prisão preventiva desde a útima quinta-feira (10).


De acordo com as investigações, o estupro aconteceu no dia 24 de dezembro de 2021, no apartamento do suspeito. O crime foi descoberto pouco tempo depois, porque a adolescente contou para a irmã sobre o abuso. A irmã, por sua vez, contou à mãe, que levou o caso à delegacia de Valparaíso.


Segundo o delegado do caso, Pedro Henrique Teixeira, não há nenhum indício de que o crime tenha ocorrido mais de uma vez. Um exame pericial comprovou que houve conjução carnal forçada. Por esse motivo, a Justiça concedeu à Polícia Civil o direito de prender o vizinho de forma preventiva.


Acusado nega crime

O vizinho da adolescente nega que tenha abusado sexualmente dela. Segundo o delegado, ele alega que trabalhava no dia em que tudo aconteceu. "Ele apresentou álibi para demonstrar sua inocência, com histórico da localização dele registrada por GPS", afirmou.


Apesar de o álibi do vizinho parecer verídico, segundo o delegado, ele continua preso. A alegação dele está sendo devidamente apurada, pois até o momento, a investigação não possui nenhum outro suspeito, visto que a própria vítima apontou o homem como responsável pelo crime.


Caso seja condenado por estupro de vulnerável, o vizinho da garota cumprirá pena de oito à 15 anos de prisão.


A reportagem

não conseguiu localizar a defesa do homem para manifestação. Isso porque as autoridades policiais não divulgaram o nome dele.

1 visualização0 comentário