Buscar
  • Ivan Kleber

João de Deus é condenado a mais 4 anos de prisão.


Em prisão domiciliar, o falso médium conhecido como "João de Deus" foi condenado hoje a mais quatro anos de prisão por violação sexual mediante fraude. A defesa deve recorrer.

A condenação deve-se a crime ocorrido em 2018, em que foi vítima uma mulher. Segundo a determinação do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, o falso médium deve indenizar a vítima em R$ 20.000 por danos morais.

Mais de 100 anos de condenação


Esta é a sexta condenação dele, sendo a quinta por crimes sexuais durante atendimentos espirituais. Leia o histórico das condenações anteriores.


Posse ilegal de arma de fogo e posse de arma de uso restrito: 3 anos de reclusão;


Violação sexual e estupro de vulnerável: 19 anos e 4 meses de reclusão;


Estupros cometidos contra cinco mulheres: 40 anos de reclusão;


Violação sexual que tratava de 10 casos denunciados por mulheres, dos quais nove foram recusados: 2 anos e 6 meses de reclusão;


Estupro e estupro de vulnerável, relacionado a cinco vítimas: a 44 anos e 6 meses de prisão.

0 visualização0 comentário