Buscar
  • Ivan Kleber

JUSTIÇA LIBERA COMÉRCIO EM BRASÍLIA MAS DE FORMA GRADUAL

A Justiça Federal autorizou, na manhã desta sexta-feira (15), a reabertura gradual do comércio no Distrito Federal. Novas medidas de flexibilização estavam suspensas desde o dia 6 de maio. As datas do funcionamento das atividades e o planejamento ainda devem ser divulgados pelo GDF. A decisão é assinada pela juíza Kátia Balbino de Carvalho, da 3ª Vara Federal Cível. Uma nota técnica sugere que a flexibilização ocorra por blocos, a cada 15 dias. O primeiro, atingiria atacadistas, representantes comerciais e varejistas. Veja abaixo: Primeiros 15 dias: * Atividades comerciais (atacadistas, representantes comerciais e varejistas) * Atividades de serviços: informação e comunicação (como agências de publicidade e consultorias empresariais); * atividades administrativas e serviços complementares (agência de viagem, fornecimento e gestão de recursos humanos para terceiros) Após 15 dias: * Shoppings e centros comerciais Após 30 dias: * Restaurantes e outros estabelecimentos de serviços de alimentação e bebidas; * Serviços ambulantes de alimentação; * Serviços de catening; bufê e outros serviços de comida preparada; * Cabeleireiros e outras atividades de tratamento de beleza Após 45 dias: * Cinemas, atividades de artes, cultura, * Esporte e lazer (academias, espetáculos, bibliotecas, jardim botânico, clubes sociais, parques de diversão, eventos; * Atividades de organizações religiosas (igrejas, templos) Feiras livres * Educação e Administração pública


7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo