Buscar
  • Ivan Kleber

Mãe, tia e avós são presos suspeitos de queimarem criança durante ritual em Minas Gerais

A Polícia Civil prendeu, na quarta-feira (20), a mãe, a tia e os avós suspeitos de queimarem uma criança durante ritual de invocação de espíritos em Frutal, município de Minas Gerais. Além dos familiares da vítima, um líder espiritual também foi detido durante operação denominada de ‘Incorporação da Verdade’.


O crime aconteceu no dia 24 de março e a família alegou à polícia que a criança teria sofrido um acidente doméstico com álcool e churrasqueira. A vítima teve quase 100% do corpo queimado e morreu no dia seguinte ao crime.


De acordo com o delegado responsável pelo caso, Murilo César, a criança foi banhada com uma mistura de álcool e ervas, e depois incendiada viva com uma vela. “Primeiros suspeitávamos de um homicídio culposo, mas logo percebemos que se tratava de um homicídio doloso”, afirma o delegado.


Ainda segundo Murilo, uma reconstituição do crime deve ser realizada nos próximos dias. Além da prisão dos cinco suspeitos, outros dois mandatos foram cumpridos e celulares e documentos também foram apreendidos.

 


0 visualização0 comentário