Buscar
  • Ivan Kleber

Oficial da PM-DF é preso por extorquir empresários




A Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou, nesta quarta-feira (5), uma operação que investiga um grupo suspeito de extorquir empresários credenciados pelo Departamento de Trânsito (Detran-DF) para realização de vistorias em veículos. Um dos suspeitos é um oficial da Polícia Militar.


De acordo com a investigação, o militar exigiu R$ 3 milhões das vítimas para não divulgar documentos que supostamente revelariam irregularidades praticadas pelos empresários no processo de credenciamento junto ao Detran.


No entanto, ainda não há comprovação de que o valor exigido foi pago. Nesta quarta-feira, os investigadores cumpriram um mandado de busca e apreensão na casa do policial, no Jardim Botânico.


O radar entrou em contato com a Polícia Militar e com o Detran-DF, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem. Os nomes dos investigados não foram divulgados.


A suspeita é de que o policial seja um "porta-voz" de um grupo criminoso formado por pessoas que foram supostamente prejudicadas com a terceirização das vistorias pelo Detran. O serviço passou a ser feito por empresas privadas em setembro do ano passado.


De acordo com a Polícia Civil, a operação, batizada de "Blackmail", tem o objetivo de reunir "outros elementos probatórios que sirvam para confirmar, ou refutar, os fatos investigados, bem como, se for o caso, alcançar os demais envolvidos na conduta criminosa".


A ação é conduzida pela Delegacia de Repressão à Corrupção (DRCOR), vinculada ao Departamento de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Decor).

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo