Buscar
  • Ivan Kleber

PREFEITOS GOIANOS QUEREM COMPENSAÇÃO PARA ABAIXAR O ICMS DOS COMBUSTÍVEIS NO ESTADO



Prefeitos de cidades goianas devem se manifestar nos próximos dias sobre a possibilidade de redução do ICMS em Goiás. Alguns deles se reuniram com entidades que representam os municípios (AGM e FGM) na quinta-feira (19) e com o governador Ronaldo Caiado (DEM) na sexta-feira (20) para avaliar a redução da alíquota em prol de uma suposta redução do valor dos combustíveis.


A avaliação geral é a de que se houver a redução do ICMS em Goiás, haverá perda de arrecadação que pode impactar diretamente os municípios. Os prefeitos temem, além disso, que a redução pode não gerar o efeito de queda nos preços dos combustíveis no Estado.


O vice-presidente da Associação Goiana dos Municípios (AGM), Wilson Tavares, que é prefeito de Gameleira de Goiás, diz que haverá manifestação formal sobre o assunto nos próximos dias, mas adianta que os gestores avaliam ser inviável a alteração. Caso haja redução, esperam algum tipo de compensação.


Prefeitos querem compensação


“A queda na arrecadação será substancial e pode não haver o resultado esperado. O preço dos combustíveis está atrelado ao dólar. Se a moeda americana subir, a redução da alíquota pode não segurar os preços nas bombas e as prefeituras ainda ficarem sem dinheiro”, aponta.


A entidade ainda estuda os números de arrecadação enviados pela Secretaria de Estado da Economia para embasar uma decisão final sobre o assunto.


“Uma solução seria a criação de um fundo por parte do governo federal, que compensaria a alta do dólar, não repassando assim o preço ao consumidor final”, sugere Wilson Tavares.

15 visualizações0 comentário